sábado, 15 de novembro de 2008

{[(*)]}




Paredes do meu blog, descobri que ser bom não é o bastante. O que fazer quando querem que ajamos contra nossa natureza? Eu queria partir. Tudo que eu faço dá certo. E tudo que eu quero dá errado. Daí vocês tiram que tudo que eu faço de bom não é realmente nada do que eu queria de verdade. Por que fui nascer com essa mania de não me contentar com pouco? Por que não ser igual a todos e pegar o que está mais à mão? Viver de idealizações é o tipo de vida mais lindamente triste que se poderia querer. Um sopro e um espectro de hálito são o mais perto que eu chego dos anelados desejos. Minha vida é a amarga rima de recreio com anseio. Meu coração tão quente está se cristalizando. Ao sol ele é lindo, parece um prisma. Na chuva ele é meigo e nostálgico. O que eu mais temo é que um dia ele se quebre, pois sei que não poderei juntar os pedaços. Nunca mais.

Nenhum comentário: