domingo, 12 de outubro de 2008

Nacc





Bem, eu não faço muitas coisas boas, mas tem uma da qual me orgulho muito: sou voluntário do Nacc (Núcleo de Apoio à Criança com Câncer). Há mais de dois anos nessa ação, aprendi muita coisa. Aprendi, por exemplo, a nunca deixar a tristeza ou a melancolia me abater e mesmo passando por horas difíceis sempre sorrir e manter acessa a fagulha da esperança, pois as crianças de lá têm pleno conhecimento do que se passa com elas e mesmo assim estão sempre pra cima, muito sorridentes; brincam e fazem arte todo o tempo. Graças a Deus que assim permite. Claro que o fato de serem crianças influi nisso. Também não estou fazendo comparações entre a situação delas e a minha; seria absurdo. Apenas noto que tem gente que tem tanta sorte e que sofre porque não tem ou ainda não encontrou algo que deseja, e por isso se julga infeliz. E as outras pessoas que realmente têm toda sorte de faltas e carências na vida? Como sobrevivem? Voltando às crianças, são as mais lindas e afetuosas do mundo. Não sei se é carência, pois elas têm toda a atenção, mas elas nos fazem sentir pessoas muito especiais quando abrem os braços para nós nos chamando de tio; as menores querem colo e braço. São muito inteligentes. Sabem de cor todas as historias e quando mudamos algo elas nos chamam atenção. Aí o riso rola solto. Me surpreendo quando conversam entre si sobre os procedimentos e tratamentos. Foi numa dessas conversas que descobri o era cateter. Como sou da área de Biblioteconomia, minha atividade lá é na sala de leitura Josué de Castro. Eu conto historinhas e faço várias atividades lúdicas com elas. Também há passeios e cineminha. Vou lá fazer algo para elas e quem sai ganhando sou eu. Volto pra casa com refrigérios na alma. Tudo no Nacc é muito bom: a comida, a estrutura, as pessoas envolvidas, enfim, tudo. A maioria das pessoas é de voluntários, dentista, terapeuta ocupacional, médico, recreadores etc.
Desde 1985, o Nacc vem oferecendo suporte aos serviços de oncologia pediátrica da Cidade do Recife, através de apoio às crianças carentes em tratamento na cidade e seus familiares. A determinação e o esforço de cada um contribuem para que o Nacc possa oferecer às crianças o apoio necessário para enfrentar as dificuldades do tratamento.Os voluntários atuam em praticamente todas as atividades do Nacc, da parte administrativa à assistência direta às crianças. A seleção dos voluntários inicia-se a partir da disponibilidade de vagas na área de atividade escolhida, passam por uma entrevista e só então são efetivados como voluntários do Nacc. Os voluntários exercem esta atividade de acordo com a lei do voluntário (lei no 9608 de 18/02/98).
Quem estiver interessado em ser voluntário ou ajudar de outra forma, entre em contato com o Nacc, lá você pode ver em qual área mais se identifica para ser voluntário:

Rua do Futuro, 855 Aflitos - Recife - PE CEP: 52050-010 Fone: 81 . 3267.9200 e-mail: nacc@nacc.org.br
http://www.nacc.org.br/home/index.shtml







Nenhum comentário: